quarta-feira, 13 de abril de 2016

69 Anos do Poeta

CALA A BOCA ZEBEDEU O POETA NÃO MORREU


Sérgio estaria completando 69 anos de idade. Morreu como muitos grandes talentos sem o merecido reconhecimento, mas hoje é imortal pelo que criou que continua a frente de nosso tempo. Característica dos gênios! 
Qualquer coisa que possamos ou queiramos falar sobre o talento e a magia deste compositor capixaba será pouco. 


Sérgio nunca se vendeu ou aceitou "entrar" no sistema e por isso sua arte esteve muitas vezes inacessível ao grande público. Sérgio vive em sua obra e em todos aqueles que tem sua vida como referência de liberdade, arte, inteligência, política, poesia...





Sérgio Sampaio (1947-1994) passou pela música popular brasileira como um furacão. Um boa definição sobre o músico capixaba é que “ele chegou atrasado para os anos 60 e adiantado para os anos 70”. Recentemente, foram relançados em CDs remasterizados dois de seus três discos que saíram quando ele ainda estava vivo, Tem que acontecer, de 1976, e Sinceramente de 1982.

Sérgio trocou o Espírito Santo pelo Rio de Janeiro em busca da carreira musical. Acabou cohecendo Raul Seixas e gravando, junto com ele, Miriam Batucada e Edy Star, o surrealista e anarquista Sociedade da Grã-Ordem Kavernsta Apresenta Sessão das Dez, em 1971. Mas o sucesso só chegou um ano depois quando participou do IV Festival Internacional da Canção com a música Eu quero é botar meu bloco na rua, que caiu na boca do povo e virou título de seu primeiro álbum.

Sérgio tinha um temperamento difícil e teve uma convivência complicada com o fama instântanea. Compositor de altíssimo nível, viu-se tachado de maldito e sua carreira, que deveria e merecia ter sido brilhante, estagnou e o levou à depressão. Sérgio acabou falecendo em 1994, vítima de pancreatite. Tudo isso pode ser constatado em sua biografia, Eu quero é botar meu bloco na rua, escrita por Rodrigo Moreira e lançada pela editora Muiraquitã.

Na década de 90, o disco Balaio do Sampaio, com a participação de Erasmo Carlos, Luiz Melodia, Lenine e João Bosco, entre outros, interpretando suas canções, foi uma bela homenagem - em 2006, Zeca Baleiro reuniu alguns músicos e produziu Cruel. Partindo de algumas gravações de Sérgio em voz e violão, esses músicos o acompanharam postumamente criando um disco emocionante.

Sérgio Sampaio teve uma produção pequena em quantidade, mas seu trabalho é impressionante e canções como Eu sou aquele que disse,  Homem de trinta, Em nome de Deus, Pobre meu pai e Tolo fui eu, entre outras, mostram sensibilidade, qualidade e originalidade. Chamá-lo de genial é pouco. Sérgio merece lugar de destaque na nossa música e é exatamente isso que é provado por esses relançamentos.


Fonte:CulturaRJ


SÉRGIO SAMPAIO, um grande musico, um grande poeta e Alvinegro. Ainda não tem o reconhecimento merecido, mas com certeza um dia terá. Evando Bandeira

terça-feira, 12 de abril de 2016

Sérgio Deixa a Bradesco Esportes FM RIO

Sérgio Guimarães anuncia saída da Bradesco Esportes Rio



O comunicado Sérgio Guimarães está oficialmente fora da equipe da Bradesco Esportes FM do Rio de Janeiro. O próprio profissional fez o comunicado nas redes sociais, sem, contudo, informar a razão da saída. Disse apenas que "o mercado está cada vez mais restrito".

"Quero agradecer especialmente aos ouvintes, os companheiros que já conhecia que tive o prazer de trabalhar em alguns projetos e aos outros que passei a conviver quando do início da minha chegada em janeiro de 2013. Lá fui responsável por conduzir um programa que na base do humor, da informação, da credibilidade e parceria dos produtores, repórteres, operadores, comentaristas e estagiários, ganhamos a audiência e a credibilidade de todos, O COMENDO A BOLA. Fui o responsável também, por conduzir as jornadas e as reportagens de campo", afirmou em comunicado.

Guimarães disse acreditar que em breve estará novamente fazendo aquilo que mais sabe fazer que é jornalismo esportivo.

Fonte:esporteemidia

Silvia Poppovic deixa a JP

Após 5 meses Silvia Poppovic deixa Rádio Jovem Pan


A jornalista Silvia Poppovic foi dispensada pela Jovem Pan (AM 620 kHz e FM 100,9 MHz - São Paulo/SP) na terça-feira, dia 5 de abril, logo após o término do ‘Jornal da Manhã’. Ao lado de Joseval Peixoto e Marco Antonio Villa, o noticiário era ancorado pela profissional desde o início de novembro passado, quando ela foi chamada para substituir Rachel Sheherazade, informou o colunista Flavio Ricco, do Uol.

“É uma pena porque estávamos tendo resultados muito bons, de audiência e de participação do público. Foi uma tremenda surpresa para mim, não esperava”, disse a apresentadora à reportagem do Portal Comunique-se.

Com 36 anos de experiência profissional, Silvia Poppovic apresentou os primeiros programas de debate na televisão brasileira e acumula passagens por emissoras como Globo, Record, SBT e Band. O trabalho na linha de frente do programa líder de audiência da rádio estava sendo uma estreia.

“Nunca tinha trabalhado diretamente com isso antes, então estava sendo um desafio, uma ótima oportunidade de aprender e estava descobrindo e gostando muito. Sempre procurei ser uma voz mais ponderada ao lado do time”, comentou.

Questionada sobre o motivo de sua demissão, Silvia revela que não faz ideia. “Talvez a emissora queira direcionar sua cobertura ainda mais para o lado político, explorar mais isso”.

Na edição de quarta-feira, dia 6, o programa foi comandado por Joseval e Villa ao lado do repórter Thiago Uberreich, que passou a fazer parte da equipe do noticiário matutino. A ausência da jornalista não foi esclarecida pelos colegas.


por Jaqueline Patrocínio.

Radio Capital com nova Equipe Esportiva!

Rádio Capital volta a falar de esportes em maio

Basílio, Weber e Velloso, equipe que esteve na Estadão pode chegar na Capital Foto: Divulgação

Após a transferência da equipe Líder da Rádio Capital para a Tropical FM, a emissora ficou com os horários destinados ao esporte vagos  em sua grade de programação, pelo que foi apurado a programação musical com  comunicador no horário ou sem será momentânea, até porque mês que vem começa o campeonato brasileiro e a direção da emissora está  recebendo propostas em pessoas interessadas em locar esses horários na emissora vice líder de audiência  no ranking geral divulgado pelos institutos de pesquisa. 

Uma dessas possibilidades é ter somente um programa de esportes que iria ao ar de segunda a sexta-feira das 18 as 19 horas. Ele seria ancorado pelo jornalista Weber Lima e teria como comentaristas os ex-jogadores Basílio, Zetti e Velloso, justamente a mesma equipe que esteve jundo por mais de um ano na Rádio Estadão.  No projeto apresentado para a direção, o programa terá participação do ouvinte por telefone, muita interação e informações da reportagem do programa direto dos clubes. 

Seria uma ótima pedida para o ouvinte, pois além de uma equipe experiente e o mais importante, com credibilidade o departamento comercial encontraria mais argumentos para vender cotas. Lembro ainda  nenhum projeto apresentado foi assinado pela direção que segue analisando possibilidades rentáveis para a emissora, ontem inclusive aconteceu uma nova reunião/proposta.  Nesse período o ouvinte fiel da Capital segue aguardando essa definição, pois uma rádio popular e uma marca forte como a Capital não pode deixar o ouvinte sem a opção de esportes, som programas ou jornadas esportivas. Essa é a primeira vez  em quase oito anos que a emissora não tem um espaço em sua programação para o futebol.

A emissora montou uma equipe esportiva própria em 2008  que contou com nomes importantes como Dalmo Pessoa e Roberto Avallone e Jorge Vinícius por exemplo, em 2013 veio a equipe da ESPN e um ano e meio depois a multinacional desistiu do projeto, eis que veio a equipe Líder e ficou um ano e dois meses e agora é aguardar a decisão da emissora e esperar até o mês de maio. 

Por: Anderson Cheni

Na Alemanha, rádio criada por refugiados, agora transmite em FM

A "Refugee Radio Network", rádio criada por e para refugiados, antes, era disponibilizada nas redes sociais, agora, funcional pelo sinal FM de várias cidades alemãs.


Histórias de vida, músicas, notícias e a promoção do respeito aos direitos humanos. O que antes era gravado com o celular e disponibilizado nas redes sociais agora funciona pelo sinal FM de várias cidades alemãs por meio da "Refugee Radio Network" (RRN), uma emissora criada por e para refugiados.

Esta rádio, escutada por cerca de 40 mil pessoas diariamente, surgiu no final de 2014 em Hamburgo, onde três refugiados nigerianos decidiram bancar o projeto com um objetivo: dar voz às vidas e histórias das pessoas que cruzam as fronteiras dia após dia.

Um dos criadores do projeto é Larry Maculay, engenheiro e ativista político nigeriano que abandonou seu país natal e seguiu rumo à Líbia para fugir da guerra.

Em 27 de maio de 2011, Maculay chegou à Europa junto a outros 1.355 refugiados que, divididos em três embarcações, tinham iniciado dias antes a viagem rumo à ilha italiana de Lampedusa, onde precisaram do auxílio de lanchas patrulheiras.

Maculay ficou dois anos na ilha, o tempo que necessitou para completar a burocracia da solicitação de asilo.

"As pessoas pensam que os refugiados são pobres, terroristas e que queremos tirar o trabalho (dos europeus), e não é assim. O povo só quer se salvar", explicou à Agência Efe.

Já na Alemanha, o nigeriano se cansou de escutar nos veículos de imprensa tradicionais informações "negativas" e "tóxicas" sobre os solicitantes de asilo e, junto a dois amigos, viu "a necessidade de criar uma voz midiática alternativa que desse informações reais".

Com essa premissa como bandeira e a intenção de ajudar e auxiliar à comunidade de deslocados, Maculay, Asuquo Udo e Sammies Bones decidiram criar "a primeira rádio para refugiados de grande alcance", a "RRN".

O projeto foi custeado com o que tinham economizado, utilizando materiais de gravação básicos e telefones celulares e recorrendo às redes sociais, como Facebook, Skype e YouTube, para divulgar seus programas em inglês.

A rádio cresceu com o tempo, e agora pode ser ouvida ao vivo de Hamburgo, Berlim, Marburg e Stuttgart. Ao longo da programação, os integrantes colaboram com deslocados de muitas partes do mundo, os "voluntários", razão pela qual também transmitem reportagens gravadas em países como Itália, França, Líbano e Austrália.

Veículos de imprensa que em um primeiro momento tinham se negado a conceder ajuda agora os chamam para ceder espaço ou colaborar com a equipe, destacou Maculay.

A programação da rádio é variada e muitas vezes se adapta ao que os ouvintes pedem, desde músicas do mundo todo e entrevistas a programas infantis, passando por debates ou relatos pessoais de refugiados.

Hoje há inclusive a transmissão de um programa mensal de televisão na internet, no qual durante 60 minutos refugiados falam de suas vidas em seus países de origem e amparo. 

Para ampliar seus círculos de ouvintes, os criadores da "RNN" se conectam com grupos de refugiados pelas redes sociais, utilizam o tradicional "boca a boca" e organizam eventos e palestras em universidades.

Um desses eventos foi o Taz.lab 16, uma feira realizada recentemente em Berlim sob o título "Amigos ou desconhecidos?", que contou com palestras e oficinas sobre o tema dos refugiados.

"Não gostamos de trabalhar sentados em uma cadeira, é preciso se movimentar", afirmou Maculay, em busca de novos ouvintes na feira.

Para ele e muitos de seus companheiros, a situação política atual tem dois claros responsáveis: os políticos e os eleitores.

"Os políticos não fazem nada, não querem mudar nada. É uma vergonha que os europeus deixem que isto aconteça. E todos se queixam dos políticos, mas quem colocou os políticos lá? As pessoas", analisou.

A Alemanha registrou no ano passado a entrada de 1,1 milhão de solicitantes de asilo e, embora os números tenham caído de forma drástica, mais 173.707 chegaram ao país no primeiro trimestre de 2016.

Não há uma solução mágica, mas para Maculay é evidente que "a migração chegou para ficar, como sempre esteve e com mais pessoas vindo", por isso a "RRN" continuará a assessorar e ajudar os refugiados.

por: UOL

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Mais FM 100.7 de Palmares do Sul. Retransmite Grêmio Rádio Umbro

Grêmio Rádio Umbro é retransmitida pela Mais FM no litoral do RS


O projeto de transmissão de futebol voltado exclusivamente ao Grêmio passou por uma expansão entre o final de março e início de abril. De acordo com o Tudo Rádio, por Daniel Starck, a Mais FM de Palmares do Sul, cidade localizada no litoral do Rio Grande do Sul, está retransmitindo as jornadas esportivas realizadas pela Grêmio Rádio Umbro. 

O projeto do time gaúcho foi iniciado em fevereiro do ano passado, através de uma parceria com a Felicidade Gospel FM de Novo Hamburgo (estação com sinal em toda a região metropolitana de Porto Alegre e Vale dos Sinos). Agora esse formato de parceria é estendido para o litoral gaúcho.

A Mais FM é uma emissora nova no dial FM do litoral gaúcho, com cobertura de sinal local em municípios como Osório, Tramandaí, além de ser sintonizada em outras praças como Capão da Canoa, entre outras localidades. A programação popular/hits da 100.7 FM de Palmares do Sul é interrompida durante os trabalhos realizados pela Grêmio Rádio Umbro, jornada que ocorre apenas para os jogos do time gaúcho (independente do campeonato disputado pela equipe). A transmissão de cada partida é de responsabilidade da equipe da Grêmio Rádio Umbro e acontece, em sua maioria, nas quartas e quintas-feiras durante a noite, e aos finais de semana.

Por: Esporteemidia e Tudo Rádio

terça-feira, 5 de abril de 2016

Emissora mais antiga em operação no país completa 97 anos

Rádio Clube AM do Recife (atual Rádio Globo) completa 97 anos


A rádio Clube AM do Recife vai completar 97 anos em operação. A emissora, que atualmente abriga a Rádio Globo AM 720 do Recife, é a mais antiga ainda em operação no país e também foi considerada a primeira rádio brasileira a entrar no ar. Porém, a primeira rádio oficialmente inaugurada no Brasil foi a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, em 1923, sob a direção de Edgar Roquette Pinto. A emissora foi adquirida pelo Grupo Hapvida, em uma transação que envolveu todas as rádios do grupo Diários Associados no Norte/Nordeste do Brasil.


A rádio Clube realizou sua primeira transmissão radiofônica a partir de um estúdio improvisado na Ponte d'Uchoa, no Recife, em 6 de abril de 1919, tendo à frente o radiotelegrafista Antônio Joaquim Perei. Idealizada, construída, operada e direcionada para um grupo elitista, a emissora não teve muita repercussão, por não existirem receptores nas residências àquela época. 

Em 1920, já sob a orientação de Oscar Moreira Pinto, passou a transmitir de suas novas instalações na Avenida Cruz Cabugá, no bairro de Santo Amaro. Em fevereiro de 1923, com um pequeno transmissor de 10 watts, teve sua abrangência aumentada para toda a área do Recife. Em 1934 passou a ser dirigida pelo maestro Nelson Ferreira. Em 1950 inaugurou seu primeiro auditório, para 200 pessoas.

Em 1952 passou a pertencer à cadeia dos Diários Associados, de Assis Chateaubriand, quando inaugurou novo auditório para 2000 pessoas. Em 2008 tornou-se uma das integrantes da Rede Clube Brasil de Rádio. Em 1931, a Rádio Clube promoveu a primeira transmissão ao vivo de futebol no Norte/Nordeste.

Em fevereiro de 2014, a Rádio Clube deu lugar à programação nacional da Rádio Globo AM 1100 de São Paulo. A emissora conta com programas e equipe locais, com informações e atrações da capital pernambucana. A Rádio Globo conta com uma extensa rede de rádios populares em AM presentes em diferentes regiões do Brasil, tendo a sua segunda passagem pelo Recife (a primeira foi entre o final da década de 80 e início de 90). 

Utilizando-se da estrutura da Rádio Clube, a Rádio Globo AM 720 tem à sua disposição uma ampla abrangência na região Nordeste do país, com um raio aproximado em 400km de distância a partir da sua torre de transmissão.

Fonte: Tudo Rádio

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Equipe Líder deixa a Rádio Capital

Equipe Líder deixa hoje a Rádio Capital de SP


Ocorreu uma nova mudança em relação a saída da  Equipe Líder da Rádio Capital de SP, inicialmente era até dia 31 de março, depois entramos em contato com a direção da emissora que nós confirmou que a equipe ficaria no ar até  o final do mês de abril. Depois de uma nova reunião ficou definido que realmente o contrato seria rescindido  hoje, ou seja, a Equipe Líder comandada por Alexandre Barros se despede oficialmente da Rádio Capital após o programa de esportes e a jornada esportiva dessa noite. 

A partir dessa sexta-feira dia  primeiro de abril a Equipe Líder estará somente  na frequência FM 107,9. De segunda a sexta das 18 às 19 horas  vai ao ar o programa "Tropical Esporte Clube com a Equipe Líder", além disso as jornadas esportivas  serão normais nos dias de jogos. Nesse final de semana a  equipe vai transmitir os principais jogos dos grandes times da série A do Campeonato Paulista, além da série A 2, que  tem jogo no domingo às 10 da manhã da  Portuguesa de Desportos. 

Em contato com  o BLOG, Alexandre Barros, responsável pela Equipe Líder agradeceu a direção da Rádio Rádio Capital pela acolhida nesse período de um ano e três meses e se mostrou bastante confiante com  a nova fase de sua Equipe e com a parceria com a Tropical FM.  A tendência é que a Rádio Capital continue com uma equipe esportiva terceirizada, apuramos que sondagens já foram feitas  e propostas concretas devem ser definidas nos próximos dias.

Por: Anderson Cheni

SKY e FOX não entra em acordo e canais FOX podem deixar a SKY

CANAIS FOX PODEM DEIXAR A SKY A QUALQUER MOMENTO.


Uma notícia pegou a todos de surpresa no final da desta manha (01): SKY e Fox teriam encerrado o contrato de transmissão dos sete canais do grupo de mídia americano e este contrato não teria sido renovado.

Os canais Fox, Fox Sports, Fox Sports 2, FX, Fox Life, National Geographic Channel, Nat Geo Wild seriam os afetados. Por parte da SKY, não existem motivos aparentes para a interrupção da transmissão desses canais, A relação entre as duas empresas também sempre pareceu ser muito boa.

O principal motivo para a quebra de contrato entre Fox e SKY seria a recusa da operadora em transmitir o "Fox+", uma plataforma de canais Premium - como Fox 1 e Fox Action - com estreias de séries e produções exclusivas em simultâneo com os Estados Unidos, sem intervalos comerciais.

Lembrando aos Antenados que recentemente tivemos o mesmo problema com a operadora OI TV que inclusive retirou os canais do ar e em seguida da sua grade de canais para desespero dos fans dos canais Fox,mas logo em seguida o contrato foi renovado.O nosso blog Antenados na sky & Cia está apurando a fundo mas detalhes sobre o assunto e no decorrer do dia de Hoje traremos mas informações,Continue Antenado com a gente.

Fonte: Antenados na SKY e CIA

Dudu Camargo!

Dudu Camargo deixa a Super Rádio O site Notícias da TV, do jornalista Daniel Castro, publicou na manhã desta terça-feira a notícia da d...