quinta-feira, 20 de julho de 2017

Triste a equipe da Rádio Cidade AM acabou

EQUIPE ESPORTIVA DA RÁDIO CIDADE DE FORTALEZA ACABA APÓS GRUPO RETOMAR EMISSORA


Uma novidade nada agradável agitou o rádio esportivo de Fortaleza nos últimos dias. A equipe da Rádio Cidade AM acabou. A emissora estava arrendada ao empresário Nelson Oliveira que também comandava a equipe de esportes, mas o proprietário do Grupo Cidade, Miguel Dias, decidiu retomar a emissora e o departamento esportivo foi dissolvido.

A equipe era composta pelos narradores Vilar Marques e Anastácio de Castro, os comentaristas Daniel Campelo, Alano Maia e JB Fonteles, os repórteres Ibernom Monteiro, Océlio Pereira e Júnior Marquezine, e o plantonista Mário Otoni (que está indo para a Rádio Assunção). O âncora e coordenador da equipe era Flávio Moreira. 
A emissora tinha programa esportivo em dois horários: de 11h00 às 12h00 e 18h00 às 19h00. Acredita-se que um bom número de causas trabalhistas serão direcionadas ao Grupo Cidade no futuro.

Morre Paulo Sant'Ana

Morre em Porto Alegre o jornalista Paulo Sant'Ana, aos 78 anos 

Foto: Divulgação 

Morreu na noite desta quarta-feira, aos 78 anos  Paulo Sant’Ana, um dos jornalistas e radialistas mais populares da cidade de Porto Alegre. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória. Ele estava afastado de suas atividades no Grupo RBS havia pouco mais de dois anos devido a uma doença chamada demência vascular. Desde o diagnóstico, ele esteve sob cuidados médicos em sua residência.

Paulo Sant’Ana foi um dos pilares do sucesso do programa Sala de Redação, da Rádio Gaúcha. A atração criada por Cândido Norberto em 1971 tinha como base entrevistas com redatores e editores do jornal Zero Hora que falavam sobre o noticiário geral do dia. Sant’Ana já era conhecido por ser torcedor do Grêmio e por vezes era convidado a falar do seu time no programa. Suas intervenções causaram grande repercussão. A RBS resolveu dar a ele um contrato para ser debatedor fixo do programa. De quebra, ganhou uma coluna no Zero Hora. Para o Sala de Redação não pender tanto para o lado do Grêmio, a direção da emissora resolveu também instituir um comentarista que falasse de seu principal rival, o Internacional. A partir de então, o Sala passou a ser um programa eminentemente sobre futebol.

Em Zero Hora, Sant’Ana escrevia apenas sobre futebol ou sobre o Grêmio. Com o tempo, passou a ser um cronista do cotidiano, ou generalista, como os gaúchos definiam. Nos últimos tempos, tinha um blog pendurado no site do jornal.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

RÁDIO CAPITAL ASSUME LIDERANÇA DO RÁDIO AM NA GRANDE SÃO PAULO

Depois de 27 anos na liderança, a Rádio Capital ultrapassou a Nova Rádio Globo


Conforme dados oficiais do principal Instituto de Pesquisa que as emissoras assinam na Grande São Paulo, a Rádio Capital é a nova líder absoluta de audiência do rádio em amplitude modulada (am) da Grande São Paulo. Feito então alcançado somente em alguns horários ao longo dos anos como por exemplo das 14 as 15 horas com o comunicador Eli Corrêa, ou em outros horários de jornadas esportivas por exemplo. Mas dessa vez foi diferente, a Rádio Capital conseguiu um feito que só a Rádio Record conseguiu em 1988 na última grande época do rádio popular  em São Paulo. 

Nessa época a Record contratou a peso de ouro grandes comunicadores que estavam justamente na Rádio Globo e ficou em primeiro lugar com Osmar Santos e Companhia até o início dos anos 90, quando a Globo se reforçou e desde então dominava o rádio am. No começo dessa semana o Ibope confirmou a liderança da Capital de segunda a sexta-feira no horário das 6 da manhã até às 19 horas. Os números são do último trimestre abril/junho - pegando inclusive essa fase de transição da Nova Rádio Globo que entrou no ar em FM depois de três adiamentos no último dia 21 de junho.

Confiram os números oficiais do IBOPE do último trimestre abril, maio, junho - de segunda a sexta-feira das 6 às 19 horas na Grande São Paulo - Rádio AM - ouvintes por minuto - ambos os sexos.

Emissora             %     ouvintes por minuto
1 - Rádio Capital       0.62       114 mil
2 - Rádio Globo         0.57       106 mil
3 - Rádio Jovem Pan  0.20
4 - Rádio Bandeirantes       0.14


A Rádio Globo perdeu nesse trimestre  7643 ouvintes, já a Rádio  Capital apresentou crescimento de 3.348 ouvintes, o que mostra claramente que verdadeiro ouvinte do  am que ficou "órfão" com a mudança da programação e o enfoque da Globo em destacar o FM,  migrou para a Capital. E olha que esse levantamento pegou apenas cerca de 15 dias da Nova Rádio Globo, a expectativa é que a cada divulgação do Ibope nos próximos meses faça com que a diferença entre Capital e Globo aumente consideravelmente. 

Mesmo tendo um reflexo da audiência do Padre Marcelo, o horário das 9 as 10 da manhã da Globo que hoje pertence ao comunicador Otaviano Costa, segue com bons números, cerca de 320 mil ouvintes por minuto, mas na medida que o ouvinte se depare com um novo produto esse número deve diminuir nas próximas medições do Instituto de Pesquisa, O "Momento de Fé vai da meia noite a uma da manhã, em dias de jogos começa meia noite e meia.  

O destaque da programação da Capital que ao contrário da Globo faz questão de destacar a importância do rádio am e de seus comunicadores todos identificados  com os ouvintes. Além do líder de audiência Eli Correa, outro experiente comunicador que vem obtendo índices pra lá de expressivos nos últimos trimestres é ótimo  Paulo Lopes de 70 anos com o seu "Show do Paulo Lopes"  das 10 ao meio dia. Paulo Lopes mantem a mesma fórmula de sucesso mesclando  Polêmicas, opiniões inteligentes e convidados renomados transformam o  seu programa em um dos mais ouvidos principalmente  entre 11 da manhã e meio dia. O programa de Esportes "Show de Bola Capital"  é o novo líder do horário das 18 às 19 horas,  agora é o único do segmento do horário já que o tradicional Globo Esportivo saiu dessa faixa e foi literalmente jogado para às 20 horas. Pois bem a equipe de esportes ganhou 1.700 ouvintes, chegando a marca de 23.300 ouvintes por minuto. A direção da emissora está fazendo alterações  no conteúdo da rádio criando novos produtos e dando oportunidades para novos comunicadores e produtos sem depreciar seus grandes comunicadores ou sem ter ideias mirabolantes. Um exemplo disso é o programa  "Tamo Junto" com a dupla Angela Matos e Paulo Eugênio. Um exemplo de que o rádio bem conversado e bem humorado não  precisa estar no FM para fazer sucesso. Uma nova linguagem que vem dando certo e também aumentando os números no horário.

Se compararmos a audiência do FM nesse trimestre (abril-junho 2017) a Rádio Capital está entre as 10 mais ouvidas do dial, confira o ranking.

1 - BAND FM
2 -  Nativa FM
3 - Transcontinental FM
4 - Gazeta FM
5 - Alpha FM
6 - Metropolitana FM
7 - CAPITAL AM


por Anderson Cheni 

Rede Mais Esportes

Rede Mais Esportes já é um sucesso no Rio de Janeiro Iniciada em janeiro deste ano, a “Rede Mais Esportes” já se consolidou no Rio de Ja...